Notícias

  • Home >>
  • notícias
sexta-feira 13 de maio de 2022

Honda Open – Aberto do PL: Victor Santos (PR) vira jogo no final e lidera por três, em Arujá

No feminino, Marina Nonaka (SP) abre uma de vantagem sobre Valentina Bosselmann (RJ)

 

Acima, Victor, líder por duas após os primeiros 18 buracos. Abaixo, Marina, vencendo por uma. Fotos: Thais Pastor/F2 (arquivo)

Acima, Victor, líder por três após os primeiros 18 buracos. Abaixo, Marina, vencendo por uma. Fotos: Thais Pastor/F2 (arquivo)

Reportagem atualizada após a desclassificação de Andrey Xavier

O paranaense Victor Maciel dos Santos, do Alphaville Graciosa, e a paulista Marina Nonaka, do Arujá, saíram na frente na disputa do Honda Open – 45º Aberto Masculino e 20º Feminino do PL Golf Clube, que começou a ser jogado nesta sexta-feira, 13, em Arujá (SP), valendo para o ranking mundial amador de golfe (WAGR) e para os rankings nacionais. O torneio, que não foi jogado nos últimos dois anos por causa da pandemia, tem como novidade a estreia das mulheres jogando pela primeira vez na mesma data dos homens e estreando para o WAGR feminino. Em 2019, o Aberto do PL estreou como competição do WAGR masculino.

A competição masculina foi jogada nos campos Glory e Lily, nessa ordem, dois dos três percursos de nove buracos do PL. Victor só assumiu a ponta nos buracos finais ao fazer quatro pares consecutivos e birdie no 18 para somar 75 (37-38) tacadas e abrir três de vantagem sobre os adversários. Victor fez três birdies no dia, mas também seis bogeys, três deles consecutivos no começo da segunda metade do campo.

Desclassificação - O gaúcho Andrey Xavier, do Campestre de Livramento teria dormido em segundo lugar se não fosse desclassificado por marcar o cartão errado. Anotou, assinou e entregou o cartão com um resultado menor (4) do que o real (5), no buraco 12, onde havia salvado o par. Jogou 78 (38-40), mas seu cartão mostrava 77 (38-39). Andrey percebeu o erro e voltou para avisar, mas como já havia deixado o recinto de entrega de cartões, não se livrou da desclassificação. Regra 3.3b.

Com isso, o paulista Matheus Park, do Paradise, que liderou quase toda a rodada, herdou o segundo lugar isolado, com 78 (36-42) tacadas. Ele aproveitou três dos quatro pares 5 do campo, incluindo os dois da primeira volta, onde fez ainda um duplo bogey, mas desandou nos nove buracos finais, onde fez um triplo bogey-7, no buraco 11, e, depois de seu terceiro birdie do dia, jogou quatro acima nos cinco buracos finais.

Os outros a quebrar as 80 tacadas foram João Bossetto (42-37), do Arujá, e Lucas Park (36-43), do Paradise, irmão mais velho de Matheus, que dividiram a terceira colocação com 79. Lucas terminou a volta com um quádruplo-bogey 9, no 18. Thor Salen, do Itanhangá, jogou 80, enquanto três jogadores dividiam o sexto lugar, com 81: Diogo Oliveira (40-41), da Associação Esportiva São José; Gabriel Santos (39-42), do Arujá; e o sênior Mario Ghisalberti (39-42), do Portal Japy, que fez dois duplos bogeys na reta final.

Feminino -Entre as mulheres, apesar de dois bogeys nos quatro buracos finais, a paulista Marina Nonaka, do Arujá, a número 1 do Brasil, jogou 77 tacadas, cinco acima, para estrear uma à frente da carioca Valentina Bosselmann, do Itanhangá, a brasileira mais bem colocada do WAGR, que jogou 78. Marina fez três birdies, mais do que qualquer outra mulher em campo, mas também dois duplos bogeys. O jogo feminino foi disputado nos campos Panzy (primeiros nove) e Glory (segundos nove).

Em terceiro, com 84 tacadas, empataram Gabriele Rodrigues, do Arujá, e Daniela Arantes, do São Fernando. Maria Eduarda Ferraz, doArujá, vem a seguir, com 87. Kyoung Kim, do Clube de Golfe de Campinas e Atsumi Ishizaki, do PL, dividiram a sexta colocação, com 88.

Mais jogadores - Neste sábado, entram em campo os homens de handicap índex de 8,6 em diante e as mulheres, de 16,1 em diante, para jogar 36 buracos, até domingo, valendo apenas para os rankings da FPGolfe. Estarão em jogo 22 troféus em oito categorias, sendo cinco masculinas (scratch; de handicap índex até 8,5; de 8,6 a 14; de 14,1 a 19,4; e de 19,5 a 25,7) e três femininas (scratch; até 16; e de 16,1 a 25,7). Na scratch são dois troféus em disputa; nas demais categorias três.

Hole-in-one – Neste primeiro dia ninguém levou a moto Honda 125 que está sendo oferecida de prêmio para quem fizer um hole-in-one em três buracos do PL: os de número 4 dos campos Glory e Lily e o de número 3 no Panzy. A premiação está valendo até domingo, na volta final de todas as categorias.

Horários de saída e resultados

Patrocinadores e Apoiadores do Golfe Solidário Brasil

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.