Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
segunda-feira 16 de março de 2020

Aberto do Quinta do Golfe: Pepê mantém invencibilidade e conquista seu 8º título em Rio Preto

Jogador do São Paulo fez melhor volta final para virar o jogo e vencer por nove de vantagem

 

Pepecomemora 1260

Pedro da Costa Lima: mantendo a invencibilidade em Rio Preto

Pedro da Costa Lima, o Pepê, do São Paulo GC, conquistou de virada o título do Aberto do Quinta do Golfe Clube, encerrado neste sábado, 14 de março, em São José do Rio Preto (SP). Esse foi o quarto título consecutivo e oitavo de Pepê em 11 anos de torneio, sendo que ele permanece invicto na competição, pois foi campeão em todas as vezes que jogou o Aberto. Pepê venceu em 2010, 2011, 2013, 2014, 2017, 2018, 2019 e 2020. O torneio valeu para o ranking scratch da Federação Paulista de Golfe (FPG).

Quem saiu na frente foi Hélio Meirelles, do São Fernando, que fez cinco birdies para jogar 70 tacadas, duas abaixo do par, e abrir duas de vantagem sobre Pepê e Leonardo Yoshikawa, de Bastos, vice-campeão de 2019. Pepe, que fez três birdies em sua estreia, fechou o dia com um duplo bogey-6 no buraco 18. Leo fez seis birdies no primeiro dia, mas também seis bogeys. Leo tem dois títulos do torneio, em 2012 e 2015. O outro único a vencer no Aberto de Rio Preto foi Felipe Almeida, em 2016.

Virada – Pepê virou o jogo na volta final com a melhor volta de todo o torneio e única abaixo do 70, depois de jogar três abaixo de ida e o par nos nove buracos finais. Ele venceu com 141 (72-69) tacadas, três abaixo, e nove de vantagem sobre Hélio Meirelles, que piorou dez tacadas na rodada final, vítima de três duplos bogeys nos primeiros nove e de um quádruplo bogey-8 na segunda metade do campo. Mesmo assim foi vice-campeão, com 150 (70-80) tacadas.

Paulo Ricardo Castilho foi o melhor jogador de casa ao terminar em terceiro, com 155 (75-80) tacadas, seguido por dois jogadores com 157: Eduardo de Paula, do Ipê (77-80), e Leo (72-85), depois de uma volta para esquecer. A seguir terminaram Paulo Henrique Costa, do Quinta do Golfe, com 166 (82-84), e Enoch de Paula Junior, do Ipê, com 169 (80-89). Completaram os Top 10 três jogadores da casa: Renato Rubio, com 170 (83-87); Joao Paulo Peres, com 173 (80-93); e João Pedro Pardo, com 174 (83-91).

Handicaps – Na categoria com handicaps índex até 8,5, venceu Paulo Ricardo, com 147 (71-76), seguido por Enoch de Paula, com 155 (73-82), e por Paulo Henrique, com 156 (77-79). Na 8,6 a 14 o campeão foi Christopher Srur, do São Paulo GC, com 147 (68-79), seguido por Eduardo Vernaschi Camargo, do Ipê, com 148 (70-78), e pelo cantor sertanejo Fiduma (Pedro Juliano Cardoso), do Quinta do Golfe, com 149 (70-79). O ator Marcos Pasquim, do Itanhangá, que defendia o título da categoria, desta vez terminou em sétimo, com 153 (73-80).

Na 14,1 a 19,4, mais um título para o Quinta do Golfe, com Robson Gomes Barbosa vencendo com 144 (72-72). Renato Jahjah, do Santos São Vicente, foi o vice, com 149 (79-70), seguido por Marcello Peron Rosa, outro jogador da casa, com 150 (69-81). E, finalmente, na 19,5 a 25,7, o campeão foi Ricardo Giorgi, do Santos São Vicente, com 145 (70-75), seguido por dois jogadores da casa: Marcio Nakano, com 145 (67-78) e Marcos Rogerio Miqueletti, com 148 (76-72).

Feminino – Na categoria única feminina Larissa Yonamini, do Terras do Golfe (MS) foi campeã com 146 (73-73) tacadas. A vice-campeã foi Marillia Funes, do Quinta do Golfe, com 152 (78-74), com Karina Amano, de Bastos, em terceiro, com 155 (76-79). A seguir terminaram Thessa Eagers, do Terras do Golfe, com 158 (79-79), e Maria Silvia Pereira, do Quinta do Golfe, com 159 (72-87).

Resultados