quarta-feira 22 de novembro de 2017

Academia GolfRange Campinas é campeã do Interclubes com Handicap Índex de 2017

Depois de chegar duas vezes seguidas à semifinal, clube conquista o título do maior torneio do Brasil em duração e número de participantes

 

AGRC campea interclubes 2017A Academia GolfRange Campinas (AGRC) conquistou nesta quarta-feira, 22 de novembro, o título do 15º Interclubes com Handicap Índex Masculino do Estado de São Paulo, a maior competição de golfe do Brasil em duração e número de participantes. organizada pela Federação Paulista de Golfe (FPG). Foram oito rodadas de stroke play na fase de classificação, de fevereiro a outubro, além das semifinais e final, com jogos de match play de ida e volta.

Ao todo, mais de 400 jogadores de 13 clubes paulistas estiveram envolvidos com a competição, que durou nove meses. O calendário dos jogos e o regulamento da competição, aprovados pelo Conselho Arbitral da FPG, no início do ano, com anuência de todos os clubes, foram seguidos à risca.

Vitória - Para ser campeã, a AGRC terminou a fase de classificação em segundo lugar, antes de derrotar o São Francisco, por 18 x 6, na semifinal, e o Clube de Golfe de Campinas por 16 x 0 na final. O Clube de Golfe de Campinas não compareceu ao Damha para o primeiro jogo decisivo, com mando da AGRC, que venceu por 12 x 0, com parciais de 10/8 em todos os jogos.

Campinas também não compareceu ao jogo final, que mandava, em casa nesta quarta-feira, com a AGRC sendo declarada campeã após a confirmação da vitória nos dois jogos de duplas da manhã, também por 10/8. O Clube de Golfe de Campinas, que apesar do nome fica na vizinha cidade de Sumaré, foi primeiro colocado da fase de classificação e venceu o São Paulo Futebol Clube Golfe na sua semifinal, por 17 x 7.

Marcelo Domingues capitao da AGRC com a taca do InterclubesHistórico - Para a AGRC essa foi uma conquista que o clube perseguia desde que estreou no Interclubes em 2015. Tanto em seu ano de estreia, como em 2016, a AGRC foi a primeira colocada da fase de classificação, mas ficou nas semifinais. Em 2015, a AGRC perdeu por 15 a 9 para a Associação Esportiva São José, que viria a ser campeã. Em 2016, A AGRC perdeu a semifinal para o Bauru nos critérios de desempate, depois que os jogos de vida e de volta totalizaram 12 pontos para cada time. Bauru foi o campeão de 2016.

Este ano, a AGRC liderou a fase de classificação do Interclubes nas sete primeiras rodadas, antes de ser superada pelo Clube de Golfe de Campinas, a oitava e última rodada. A AGRC foi o único clube que pontuou em todas as oito rodadas. A AGRC venceu duas das oito etapas classificatórias, além de conquistar um segundo lugar e mais três colocações entre os cinco primeiros.

Recompensa - “Independente do que aconteceu na final, a Academia GolfRange Campinas estava muito bem preparada e com um time forte que certamente teria condições para ser campeão”, diz Marcelo Domingues, capitão da AGRC. “Nós nos sentimos honrados e felizes com esse título que é um justa recompensa pelo trabalho duro e sério de nossa equipe durante todo o ano”, conta o capitão, que também participou como jogador.

“Nossa preparação para as rodadas incluiu, além de conversas sobre a estratégia adequada para cada campo, o uso das tecnologias do Performance Center da AGRC, sobretudo os dois radares TrackMan que o clube disponibiliza para o treino de seus associados, e o SamPutt Lab, para afinar os putts”, conta Marcelo. O capitão destaca ainda o entrosamento da equipe, que sempre compareceu com muitos associados em todas as etapas, seja para jogar ou apenas para torcer e apoiar os companheiros. “Não tenho dúvida alguma de que merecemos o título e, em 2018, estaremos de volta!”, avisa Marcelo.

Equipes - Competiram pela AGRC durante todo o campeonato 12 jogadores, todos aptos a jogar nas finais: Adriano Becatti, Alessandro Fonseca, Anailson Barbosa, Aparecido Rocha, Claudinei Romano, Edson Santos, Heitor Matos, Herick Vasconcelos, Luzimar dos Santos (Chulé), Marcelo Domingues, Marcos Antonio Goncalves e Raimundo Souza.

O Clube de Golfe de Campinas usou 11 jogadores durante o ano, mas dois deles não poderiam jogar nas finais: Caic Choi, por ter chegado a handicap 8, abaixo do mínimo exigido, e Mauricio Mancino, que não tem mais handicap. Outros dois estariam fora apenas do jogo final, pois estão disputando o WAGC, na Malásia: Denis Song e Ronni Fratti. Podiam participar de todos os jogos finais Armando Pereira, Dieter Rudloff, Emilio Stalder, Eugenio Martins, Henrique Ferreira, Jorge Chan e Luiz Fernando Silva.

Planos - A AGRC, que no mês passado foi a vice-campeã do Interclubes Sênior da ABGS (Associação Brasileira de Golfe Sênior), irá se preparar agora para estrear no Torneio Interclubes Masculino Scratch do Estado de São Paulo, em 2018. A AGRC mantém um desafio entre seus jogadores para ver quem melhora mais seu handicap durante o ano, o que tem estimulado todos a progredir.

O destaque da AGRC em 2017 vem sendo Fernando Augusto Silva, de 28 anos, que estreou no ranking paulista scratch este ano e já é o número 3 do estado, além de líder do ranking com handicap índex até 8,5.

Patrocínio - A AGRC jogou o Interclubes Paulista com Handicap Índex com  patrocínios de Marcelino Advogados e Clarus (ouro), Taquaral, Triple A e Casatua (prata) e Desafio da Pimenta (bronze), todos estampados na camisa de jogo do clube.





Federação Paulista de Golfe