Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
sábado 18 de janeiro de 2020

Juvenil de SP: Tomas Afonso, do Terras de São José, vira jogo e entra para o ranking mundial

 Meilin Hoshino, do São Paulo, é campeã de ponta a ponta do torneio que abriu a temporada de 2020

 

Meilin e Tomas com os troféus de campeões do Juvenil do Estado de São Paulo. Fotos Thais Pastor/F2 Comunicação

Meilin e Tomas com os troféus de campeões do Juvenil do Estado de São Paulo. Fotos Thais Pastor/F2 Comunicação

Em seu último torneio no Brasil, antes de ir treinar na Espanha, por seis meses, Tomas Afonso Ribeiro, do Terras de São José Golfe Clube, venceu de virada o 32º Campeonato Juvenil do Estado de São Paulo, válido como primeira etapa do Tour Nacional Juvenil de Golfe de 2020, encerrado nesta sexta-feira, 17 de janeiro, no Guarapiranga Golf & Country Club, na zona sul da capital paulista. Graças a esse resultado, Tomas conseguiu entrar para o ranking mundial amador de golfe (WAGR) num momento decisivo para sua carreira, já que a partir do segundo semestre irá estudar nos EUA.

Interns Juv SP20Veja as fotos da premiação
Aguarde álbum c0mpleto, neste mesmo link

Arthur Locoman dos Santos, do Curitibano, líder desde o primeiro dia do torneio válido para os rankings mundial, brasileiro e da Federação Paulista de Golfe (FPG) até 21 anos, começou a volta final vencendo por uma, mas permitiu a virada do adversário ao fazer um duplo bogey logo no buraco 1. Tomas ampliou a vantagem para duas tacadas com um birdie no 2, de par 3, onde deixou a bola dada, e abriu quatro de vantagem quando Locoman fez bogeys no 4 e no 5. Jogando febril e debaixo de garoa constante ou de chuva fraca, Tomas tee uma baixa de rendimento e devolveu toda a vantagem ao fazer quatro bogeys seguidos, do buraco 7 ao 10.

Virada – Tomas só voltou a ser líder isolado quando Locoman fez bogey no 14, antes de ampliar sua vantagem para duas tacadas com uma excelente tacada de aproximação, no 17, onde ficou a menos de um metro da bandeira e confirmou o birdie. Locoman tentou forçar o jogo no 18, mandou o drive para o mato à esquerda e acabou fazendo mais um bogey. Tomas venceu com 225 (74-76-75) tacadas, 12 acima, contra 228 (72-77-79) de Locoman. Rafael Benadiba, do São Fernando, fez o melhor resultado da volta final para ainda terminar em terceiro, com 236 (78-78-74).

“Essa vitória, que garantiu minha entrada para o ranking mundial de golfe, não podia ter vindo em melhor hora para mim”, diz Tomas, filho de portugueses, que mora em Trancoso, na Bahia, e completa 18 anos dia 25 de agosto. “Estou viajando nos próximos dias para ir treinar com meu coach em Cascais, em Portugal, e de lá só volto para jogar os torneios amadores do meio do ano no Brasil, antes de ir acabar o colegial no Iowa Central, nos EUA”, conta. “Estando no ranking mundial vai ficar mais fácil pontuar nos próximos torneios e pleitear uma vaga numa boa universidade, espero que numa equipe da primeira divisão da NCAA, a partir de agosto de 2021”, conta.

Idades – Uma das novidades do Juvenil de São Paulo de 2020, foi a volta da categoria júnior, de 19 a 21 anos, que teve sua estreia com a vitória de Pietro Alvim, do São Fernando, com 236 (76-81-79) tacadas, contra 238 (79-76-83) de Jair Benke Junior, do Pine Hill. Humberto Rodrigues, do Campo Olímpico de Golfe, ficou em terceiro, com 243 (82-79-82). Com os prêmios exclusivos da categoria juvenil não eram acumuláveis com o geral, Locoman levou o troféu de campeão de 16 a 18 anos, seguido por Benadiba e por Renato da Silva Filho, do Curitibano, com 223 (79-76-78).

Na pré-juvenil (14 e 15 anos), Deivid de Oliveira, do Rio de Janeiro venceu com 237 (76-79-82) tacadas, seguido por Wesley Franco, do Bastos, com 246 (82-84-80), e por Pedro Pelicioni, do Ipê, que somou 249 (80-84-85) e superou por uma a Pedro Miyata, líder do primeiro dia, que somou 250 (75-90-85). Entre os de até 13 anos, Bernardo Brezolin, do Dunas, venceu com 245 (87-78-80), seguido por João Vicente Gavião, do Belém Novo, com 253 (87-77-89), e por Pedro Salioni, do São Fernando, com 267 (94-86-87). Na até 11 anos, Rafael Barea Quadros, do Alphaville Graciosa, foi campeão com 277 (93-92-92).

Feminino – Entre as meninas, Meilin Hoshino, do São Paulo, a número 3 do Brasil, ainda pré-juvenil, venceu de ponta a ponta e com facilidade. Meilin foi campeão geral com 229 (74-72-83) tacadas, seguida por Manu Barcellos, agora no Quinta da Baroneza, com 242 (78-81-83), e por Ana Sung Marques, do Arujá, com 244 (82-81-81). Marina Nonaka, também do Arujá, ficou em quarto com 250 (80-88-82), seguida por Isadora Fernal, revelação do Poços de Caldas, com 256 (86-83-87), que ainda joga na até 13 anos.

A campeã júnior foi Maria Clara Canano, do Rio de Janeiro, com 315 (98-103-114). Já na classificação exclusiva das juvenis, Manu venceu, seguida por Ana Sung e por Julia Vilas Boas, Guarapiranga, com 265 (86-89-90). Na pré-juvenil, como os troféus não eram acumuláveis, Marina Nonaka, do Arujá, levou o de campeã, seguida por Martina Collares, do Porto Alegre CC, com 271 (80-88-82), que superou Valentina Bosselmann, do Itanhangá (93-91-87), terceira colocada, nos critério de desempate.

Destaques – Isadora Fernal foi a campeã até 13 anos, seguida por Maria Luiza Soares, do Porto Alegre CC, com 271 (90-89-92), e por Lívia Tomazoni da Silva, da Federação Paranaense e Catarinense, com 298 (94-109-95). Dos 25 troféus em disputa, São Paulo, levou 11, seguido por Paraná, que teve uma delegação de 12 jogadores, com cinco, e por Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com quatro cada. Minas Gerais, que compete pela Federação Paulista, ganhou um.

Mauro Batista, diretor executivo da FPG, apresentou a entrega de prêmios que teve a mesa formada ainda por Osmar da Costa Sobrinho, da Confederação Brasileira de Golfe; Isabella Lacaz, diretora juvenil da FPG, e Osmar Vieira, do Guarapiranga. O 32º Campeonato Juvenil do Estado de São Paulo foi organizado pela Federação Paulista de Golfe e pelo Guarapiranga, com supervisão da CBG, do R&A e do Ranking Mundial Amador de Golfe (WAGR). A Honda é o patrocinador da FPG.