Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
segunda-feira 16 de março de 2020

Honda Open – Aberto Bandeirantes: Kenji e Meilin vencem torneio do ranking mundial. Veja fotos

Rafa Barcellos faz melhor volta da semana para ser campeão geral e da competição profissional

 

Daniel Kenji Ishii e Milin Hoshino, campeoes do Bandeirantes

Daniel Kenji Ishii e Meilin Hoshino, campeões do Honda Open – Campeonato Bandeirantes, válido para o ranking mundial. Fotos: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação

Depois de os amadores liderarem nos dois primeiros dias, Rafa Barcellos, do São Paulo GC, resgatou a honra dos profissionais, neste domingo, 15 de março, no Lago Azul GC, em Araçoiaba da Serra, ao fazer a melhor volta de todo o torneio para vencer de virada a competição profissional do Honda Open – Aberto Bandeirantes, uma das duas competições de golfe mais importantes da Federação Paulista de Golfe (FPG) e a primeira de oito do Circuito Honda de Golfe – 2020. Os títulos amadores do torneio válido para o ranking mundial amador de golfe (WAGR) ficaram para Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, e Meilin Hoshino, do São Paulo. Rodada foi marcada por um hole-in-one de Denis Song, infelizmente num buraco (8) onde não havia prêmio.

pros 500

Gustavo Teodoro, Rafa Barcellos e Adriel Marques, o pódio profissional

Depois de começar a volta final perdendo por duas tacadas, Barcellos teve um começo arrasador neste domingo. Ele jogou cinco abaixo em cinco buracos, do 2 ao 6, e esteve com seis abaixo na rodada, oito no total, antes de fazer seu único bogey do dia no buraco 14, de par 5. Barcellos ainda bateu o drive para a água da esquerda no buraco 18, mas colocou a terceira tacada no green e fez o par, para vencer com 209 (71-71-67) tacadas, sete abaixo. Rafa foi o único a quebrar o par do campo nos três dias de competição.

Mais destaques – Com uma volta conservadora, o amador Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, líder da véspera, foi o vice-campeão geral e campeão do torneio. Kenji fez um birdie e 15 pares nos cinco primeiros buracos, antes de fechar a rodada com dois bogeys seguidos, para somar 213 (72-68-73) tacadas, três abaixo. Por pouco ele não foi surpreendido por Andrey Xavier, do Belém Novo, líder do primeiro dia, que fez birdies nos dois buracos finais para terminar em terceiro na geral e como vice-campeão amador, com 214 (79-73-72) tacadas, duas abaixo.

Veja todas as fotos do evento 
Álbum de fotos completo

Gustavo Teodoro, do Ipê, foi o segundo melhor profissional do torneio com bolsa de R$ 20 mil e patrocínio da CW Invest, ao somar 215 (75-70-70) tacadas, uma abaixo. Adriel Marques, profissional do Lago Azul que jogou como convidado, fez bonito ao terminar em quinto, com 220 (73-72-75) tacadas, empatado com o também profissional Pedro Nagayama (71-71-78), do São Fernando, vice-líder da véspera, que fez dois duplos bogeys e desandou na volta final, e o amador Matheus Park (73-74-73), do Paradise.

Handicaps – Na classificação por handicaps índex até 8,5, o campeão foi Rogerio Cardoso, do Damha, com 215 (73-68-74), uma abaixo. Renato Araújo, do Terras de São José, levou o troféu de vice-campeão com 225 (79-71-75), tacadas, seguido pelo chileno Clemente Silva, com 226 (76-73-770, que ganhou o troféu de terceiro colocado ao superar três jogadores nos critérios de desempate: o argentino Lucas Lozada Clerc (81-70-75), Matheus Park (75-76-75) e Matheus de Paula Oliveira, do Damha (80-73-73).

As demais categorias de handicap competiram em 36 buracos. Luiz Recchia, do Sapezal, vice-presidente Técnico da FPG, levou o título gross da 8,6 a 14 – uma novidade nos torneios deste ano, ao somar 162 (82-80) tacadas. Carlos Eduardo Trindade Nunes, do Paradise, foi campeão net, com 140 (70-70) tacadas, seguido por Leandro Metzner, do Arujá, vice-campeão com 141 (73-68). Ademir Mazon, do Sapezal, presidente da FPG, líder da véspera, caiu para terceiro, com 146 (66-80), empatado com Juvêncio Maciel Junior, do Imperial (74-72).

Outros premiados – Na 14,1 a 19,4, o pódio teve Cassio Filizola, do Clube de Campo, campeão gross com 164 (78-86) tacadas; Mauricio Cotrim, do Riacho Grande, campeão net com 133 (70-63); e Leonardo Takeshi, do Clube de Campo, vice net com 137 (68-69). E na 19,5 a 25,7, Norival Kakuda, do Itapeva, foi o campeão gross, com 175 (86-89); Alberto Takeshi Kiyose, do Clube de Campo, o campeão net, com 149 (71-78); e Geraldo Dontal, do Sapezal, vice-presidente Administrativo e Financeiro da FPG, vice com 150 (72-78).

Houve ainda uma competição pré-sênior (40 a 54 anos), vencida por Renato Araújo, Terras de São José. Entre os seniores (55 anos ou mais) o campeão foi Roberto Gomez, do Clube de Campo, com 239 (79-80-80) tacadas.

Feminino e Duplas – Na competição feminina, Meilin Hoshino foi a campeã geral, de virada, com 221 (73-75-73) tacadas, seguida pela uruguaia Jimena Marquez Vazquez, líder da véspera, que levou o troféu de vice-campeã, com 226 (76-71-79). Na classificação por handicaps índex até 16, Zenilda Alves de Souza, do Alphaville (PR) venceu com 212 (75-67-70) tacadas, seguida por Marina Nonaka, do Arujá, que também somou 212 (73-68-71) e foi vice nos critérios de desempate; e por Manu Barcellos, do Quinta da Baroneza, terceira colocada com 213 (77-66-70). Catherine Duvignau, do São Fernando, foi a campeão da 16,1 a 25,7, com 153 (79-74) tacadas, enquanto Larissa Altmann, do Sapezal, era a vice com 160 (79-81).

Na competição internacional de Duplas Mistas, o time A da FPG, formado por Gui Grinberg, do São Paulo GC, e por Meilin, foi campeão com 443 (146-147-150) tacadas. Em segundo ficou o time do Brasil, com Kenji e Beatriz Junqueira, do Itanhangá, líderes da véspera, com 445 (147-146-152), e, em terceiro, a equipe argentina da Córdoba, com 456 (148-143-165).

Hole-in-one – Quase no final da rodada de domingo, Denis Song, do Clube de Golfe de Campinas, fez um hole-in-one no buraco 8, seu 17º do dia, ao embocar de primeira de 162 jardas de distância, usando um ferro 8. Esse foi o segundo ace de Denis em 26 anos de golfe. O primeira, já três anos, foi num torneio da ABGS, a Associação Brasileira de Golfe Sênior, no Terras de São José Golfe Clube, em Itu.

No ano anterior, houve quatro holes-in-one no Bandeirantes, dois deles valendo um carro Honda, que foi para sorteio. Desta vez, porém, ninguém levou nem o carro, que era oferecido de prêmio no buraco 4, e nem a moto Honda, prêmio do buraco 11, ambos de par 3.

Premiação – O Honda Open – Aberto Bandeirantes teve, neste domingo, um almoço à beira da piscina, onde foi feita também a cerimônia de premiação. Mauro Batista, diretor executivo da FPG, apresentou a entrega de prêmios que teve a mesa composta por Ademir Mazon e seus vice-presidentes Geraldo Dontal (Administrativo e Financeiro), Ubirajara Amorim Filho (Desenvolvimento e novos Projetos) e Luiz Recchia (Técnico); Marcelo Monteiro, da Golf Pro Tour, que organizou a competição profissional e Charlie Winder, da CW Invest, patrocinador dois profissionais, e por André Lee, vice-presidente do Lago Azul.