Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
domingo 04 de novembro de 2018

Honda Open – Nikkey do Brasil: Kenji abre cinco de vantagem no torneio da colônia japonesa, no PL

 Grinberg e Nagayama completam grupo dos líderes. Carla Ziliotto também lidera por cinco

 

Daniel Kenji Ishi 650

Kenji lidera por cinco em busca de seu primeiro título do Nikkey

Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá (RJ), fez um eagle e cinco birdies, quatro deles nos sete buracos finais, para jogar 68, quatro abaixo do par, e abrir importante vantagem na liderança do 8º Campeonato Nikkey de Golfe do Brasil, que começou a ser jogado neste sábado, 3 de novembro, no campo de 27 buracos do PL Golf Club, em Arujá (SP). O torneio que reúne o recorde de 223 jogadores japoneses ou descendentes de japoneses e integra as comemorações dos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil, termina neste domingo, com uma grande festa.

Kenji, número 4 do ranking nacional, que tenta vencer o torneio pela primeira vez, jogará a volta final ao lado de dois outros jogadores da elite do golfe brasileiro, que somaram 73 tacadas, uma acima: Guilherme Grinberg, do São Paulo GC, descendente de japoneses, campeão brasileiro pré-juvenil de 2018 e vice-campeão do Nikkey, em 2017, e Pedro Nagayama, do São Fernando, oitavo do ranking nacional e número 1 do golfe paulista.

Destaques - Shozo Karasawa, do Vista Verde, um dos maiores ganhadores dos torneios da Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS), surpreendeu alguns dos favoritos e vem em quarto lugar, com 76 tacadas, com chances de disputar um lugar no pódio. Hirai Alex Yugo, do São Fernando, que defende o título e busca sua quarta vitória no Nikkey (foi campeão em 2017, 2015 e 2004) terminou apenas com 83 tacadas, empatado com Katsumi Ota, do PL, e uma à frente de Joao Carlos Ziliotto, capitão do Arujá, e de Hideaki Iijima, do PL, campeão do torneio em 2014.

Internas nikkey 1

Masami Tajima, Stela Miyagi, Sueli Miyuki Horii e Carla Ziliotto (No alto) e Alex Yugo Hirai, Pedro Nagayama e Kenji Ishii (acima)

No feminino, Carla Ziliotto, do Arujá, filha de japonesa, ficou mais perto de conquistar o tricampeonato e seu nono título do Nikkey ao jogar 78 tacadas e abrir cinco de vantagem sobre Miki Kojima, do PL, vice-líder, com 83. Stela Miyagi, capitã do Arujá, completa o grupo das líderes neste domingo depois de estrear com 84 tacadas. Mika Ono Kibe, do PL, com 88; Terezinha Dias, com 89, e Sueli Miyuki Horii, do Paradise, com 90, jogam no penúltimo grupo. Mirian Yokota e Angélica Barboza, ambas do Arujá, também jogaram 90.

Recorde - Sob o comando incansável de Muneki Tikasawa (foto), que preside a Associação Nikkey de Golfe do Brasil, o torneio deste ano traz muitos outros números importantes. Dos 223 jogadores em campo, há 174 homens e o recorde de 49 mulheres. Eles representam 30 clubes dos sete estados onde a colonização japonesa é mais presente: São Paulo, Paraná, Pará, Amazonas, Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro.

Importante também é a presença dos chamados Superseniores – 10 mulheres com 70 anos ou mais, e 17 homens com 75 anos ou mais – um prova dos benefícios para a saúde que o golfe promove, aumentando a longevidade, com qualidade de vida. Destaque para a golfista Miyoko Higashi, do Bastos, que completou 91 anos neste dia 1º novembro e vai competir ao lado de jogadoras com idade para serem bisnetas dela.

Hole-in-one Honda - Mais uma vez, a Honda, patrocinadora do Nikkey do Brasil, estará dando dois incríveis prêmios para hole-in-one: um automóvel Honda HR-V, para quem embocar de primeira nos buracos 4 do Glory, 4 do Lily e 3 do Panzy, e uma moto Honda CBR 650F nos buracos 2 do Glory, 8 do Lily e 8 do Panzy.

Em 2017, no Nikkey do Brasil disputado no Arujá, a Honda deu sorte para o Supersênior Yoshiyuki Uesugi, de 78 anos, do Amazon Country Club, que fez o primeiro hole-in-one em 47 anos de história da competição. Uesugi embocou de primeira no buraco 2 para fazer seu primeiro hole-in-one em 25 anos de carreira e ganhar um Honda HR-V, oferecido pela Honda Automóveis do Brasil.

Premiação - Haverá prêmios para os campeões e vice-campeões scratch das categorias masculina e feminina e para os três primeiros colocados de duas categorias masculinas de handicap índex (até 15; e de 16 a 28) e categoria única feminina (até 30).

Os seniores (60 a 74 anos) terão premiação à parte, não acumulável, para o campeão e vice scratch e para os três primeiros das duas categorias de handicap, além de prêmios para os três primeiros superseniores (75 anos ou mais). No feminino, serão premiadas as duas melhores sênior scratch (55 a 69 anos), e as três primeiras da categoria única com handicap e da categoria supersênior (70 anos ou mais).

Resultados e horário de saída