Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
quarta-feira 06 de junho de 2018

Interclubes Feminino Scratch de SP define campeões de 2018, nesta 5ª feira, no Arujá

Equipes que vencerem as categorias A e B ganharão viagem para representar o Brasil em Córdoba

 

Logo Inerclubes Femininop 1000

Os clubes participantes do 43º Interclubes Feminino Scratch do Estado de São Paulo – 2018, que terá sua última rodada nesta quinta-feira, 7 de junho, no Arujá Golf Clube, em Arujá (SP), ganharam uma motivação a mais para lutar pelos títulos das duas categorias em disputa: As equipes campeãs da 1ª e 2ª Categorias irão viajar com despesas pagas para representar a Federação Paulista de Golfe (FPG) e o Brasil, num torneio internacional em Córdoba, na Argentina, de 29 de novembro a 1º de dezembro. Cada equipe viajará com cinco jogadoras.

Esse torneio internacional na Argentina foi criado por iniciativa da FPG e da Federação de Córdoba, com apoio de outros países que estavam participando da competição do ranking mundial amador no campo do La Cumbre. A competição pretende ser o embrião de um Interclubes Sul-Americano, a Libertadores do golfe. Além das duas equipes femininas também jogará em Córdoba, com tudo pago, o clube campeão do Campeonato Brasileiro Interclubes por Handicap Índex, recém criado, que vai ser jogado paralelamente à final do WAGC Brasil 2018, classificatória brasileira para o World Amateur Golfers Championship (saiba mais)

Decisão - Jogadas duas das três rodadas da 1ª Categoria e três das quatro da 2ª Categoria, os dois clubes de cidade de Arujá (SP) vêm dominando o Interclubes Feminino Scratch, que é jogado na modalidade Match Play, individual, todos contra todos, sendo campeã a equipe que somar mais pontos em cada categoria. Vitórias valem dois pontos e empates um ponto para cada.

Na 1ª Categoria, para as jogadoras de handicaps mais baixos, o Arujá precisa apenas um empate contra o Guarapiranga, nesta rodada final, para levar o título. O São Fernando ainda pode ser campeão se derrotar o Clube de Campo e o Arujá perder. Mesmo assim haveria empates entre eles (4 pontos cada) e o São Fernando precisaria reverter os pontos por jogadoras, primeiro critério de desempate, onde perde para o Arujá por 8 a 7. O critério de desempate seguinte é o de buracos ganhos, onde a vantagem do Arujá é de 17 a 9.

2ª Categoria - Na segunda categoria, que tem cinco equipes e já teve três rodadas, com um clube sendo bye em cada uma delas, o Arujá e o PL, que defende o título ganho em 2017, têm duas vitorias cada e lideram com quatro pontos ganhos, contra dois pontos do Guarapiranga e do São Fernando, este com duas derrotas (ambos jogaram três vezes). O Clube de Campo vem em quinto, com três derrotas.

Nesta rodada final, Arujá e PL jogam entre si, ao mesmo tempo em que enfrentam o Guarapiranga – as jogadoras das três equipes saem juntas para o campo. Já o São Fernando e o Clube de Campo se enfrentam, mas sem chances de serem campeões. Arujá e PL são os com mais chances de levantar o título, mas há várias possibilidades que levariam a decisão para o desempate. O Guarapiranga também pode ser campeão se vencer seus dois jogos finais e o PL e Arujá empatarem entre si, ou ainda nos critérios de desempate contra uma dessas esquipes que vença a outra.

Vencedores - O São Fernando defende o título da primeira categoria, ganho em 2017. Em 2016, Arujá, na primeira categoria, e PL, na segunda, foram os campeões. Em 2015, o Arujá venceu as duas categorias. E, em 2014, o Clube de Campo foi campeão da primeira categoria e o Arujá da segunda. Desde 2011 o Arujá só deixou de ganhar ao menos uma das categorias na edição passada.