Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
terça-feira 05 de junho de 2018

WAGC Brasil 2018: seletivas para o Mundial da Malásia começam em 15 clubes brasileiros

Finalistas  disputarão ainda o título de campeão Interclubes Brasileiro por Handicap Índex e viagem a Córdoba 

 

O que era bom ficou ainda melhor. Agora, o WAGC Brasil 2018, além de classificar cinco jogadores para representar o país, com despesas pagas, no World Amateur Golfers Championship, de 20 a 28 de outubro, em quatro campos de Johor, na Malásia, também valerá como a primeira edição do Interclubes Brasileiro com Handicap Índex, que premiará o clube campeão da final nacional com uma viagem, também com despesas pagas, para disputar um torneio internacional, de 29 de novembro a 1º de dezembro, em Córdoba, na Argentina. Esse evento terá a presença de outros países e potencial para se tornar o embrião de um Interclubes Sul-Americano, a Libertadores da América do golfe.

Qualquer clube do Brasil pode participar do WAGC 2018 realizando suas seletivas internas. Elas definirão seus representantes para a final nacional, a ser jogada no Lago Azul Golfe Clube, em Araçoiaba da Serra (SP) dias 26 e 27 de setembro. É preciso um mínimo de 15 jogadores para o clube organizar sua seletiva. Os golfistas competirão em cinco categorias mistas (masculinas e femininas) de handicap índex, sem necessidade de haver jogadores em todas elas e sem limite de participantes nessas categorias.

Como participar - A Federação Paulista de Golfe (FPG) e a Golf & Cia, que organizam a competição em conjunto, pelo segundo ano consecutivo, mandaram correspondência a todos os clubes do Brasil convidando-os a participar do WAGC Brasil 2018. Quinze desses clubes já decidiram participar e preparam suas seletivas internas. Há outros oito interessados. Jogadores interessados em participar devem consultar a diretoria de seu clube e convidar amigos associados para se juntar à competição. Caso o clube não consiga reunir 15 jogadores para ter sua própria seletiva, pode competir se unindo a até mais dois clubes na mesma situação.

Veja imagens dos campos do WAGC 2018, na Malásia (use as setas para muda de foto)

…continua abaixo da imagem

WAGC 2018 - Malásia

As seletivas internas deverão ser jogadas em dois dias, em datas a critério de cada clube, até setembro. O jogos são na modalidade Choice Score, ou seja, o resultado final do jogador será a soma do melhor score net conseguido em cada buraco, valendo as duas voltas. As categorias de handicap índex são as até 5,4; de 5,5 a 10,4; de 10,5 a 15,4; de 15,5 a 20,4; e de 20,5 a 25,4. Essas categorias valem tanto para as seletivas dos clubes, como para a final nacional e para o WAGC 2018, na Malásia. Leia o regulamento – clicando aqui – para mais detalhes, incluindo mudanças de handicap no período.

Inscrições - Para participar do WAGC Brasil 2018 cada jogador paga R$ 450, sendo que R$ 100 são para o clube e R$ 350 para a organização do evento, que vai bancar as despesas de transportes aéreo e local, hospedagem, alimentação, taxa inscrição e uniforme de jogo para dez jogadores, sendo cinco em cada uma das duas competições internacionais.

No WAGC na Malásia, disputado com estrutura de um major do golfe profissional, serão seis dias de golfe, sendo dois de treino e quatro de jogo. No Torneio Internacional de Córdoba serão três dias de golfe, um de treino e dois de jogo, também com as despesas pagas. Atenção: só jogadores com 16 anos ou mais podem competir na Malásia, sendo que os de até 20 anos precisam obrigatoriamente viajar acompanhado de um responsável, que arcará com as próprias despesas.

Major amador - Não é por acaso que o World Amateur Golfers Championship (WAGC) é considerado a maior e mais importante competição amadora com handicap do golfe mundial. Tudo no torneio foi pensado para que os jogadores se sintam disputando um major, a começar pelos quatro campos da competição deste ano, dois do The ELS Club Desaru Coast (Ocean Course e Valley Course) e dois do Palm Resort Golf & Country Club (Allamanda Course e Cempaka Course) todos de nível internacional. A hospedagem será no Hard Rock Hotel, um complexo magnífico, com entretenimentos variados, restaurantes, lojas e um completo parque aquático.

A equipe do Brasil no WAGC 2017, em Kuala Lumpur, na Malásia, conquistou três Top 10 e teve como destaques Luiz Augusto Pereira de Almeida, o Gugu, do São Paulo terceiro colocado na categoria até 5,4; Sueli Miyuki Horii, do Paradise, a única mulher entre os cinco integrantes do time, oitava colocada na 11 a 15; e Ronni Fratti, do Clube de Golfe de Campinas, sexto na 16 a 20.

Visite o hotsite da WAGC Brasil 2018 no site da Federação Paulista de Golfe