Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
segunda-feira 09 de abril de 2018

Aberto do Campinas – Honda Open: Negrini pressiona, mas Pepê vence, de ponta a ponta

 Bicampeonato e terceiro título em cinco anos reafirmam o talento de um dos melhores golfistas do Brasil

 

Otavio Mizikami, da Hinda e Antonio Carlos Padula, presidente da FPG, com Pedro Costa Lima, o campeao 1000

Otavio Mizikami, da Honda e Antonio Carlos Padula, presidente da FPG, com Pedro Costa Lima, o campeão. Fotos: Thais Pastor/F2 Comunicação

Apesar da pressão de Marcos Negrini, do Damha, o número 1 do estado, que começou o dia perdendo por cinco, mas que fez a melhor volta do torneio e, por três vezes, reduziu a diferença para apenas uma tacada, Pedro da Costa Lima, o Pepê, do São Paulo GC, conquistou de ponta a ponta o título do 54º Campeonato Aberto Masculino do Clube de Golfe de Campinas – Honda Open, encerrado neste domingo no campo que, apesar do nome, fica na vizinha Sumaré (SP).

internas cgc 2018Veja 40 fotos da premiação. Aguarde álbum completo

Paralelamente foi jogado o 35º Aberto Feminino, vencido pela juvenil Isu Choi, a melhor jogadora da casa. As duas competições integraram as comemorações dos 60 anos de fundação do Clube de Golfe de Campinas e valeram para os rankings paulistas e como seletiva para o Latino-Americano de 2019. Ao contrário do ano passado, quando Jae Yeong Kim ganhou uma moto África Twin com um ace no 17, no primeiro dia, desta vez ninguém levou nem o Honda Civic, nem a Scooter SH300i, oferecidos pela Honda para quem fizesse hole-in-one nos buracos 10 e 17, respectivamente.

Vitória - Incentivado por dezenas de alunos do Corujinha, projeto que promove a inserção social através do golfe, no campo que a família do campeão mantém em Louveira (SP), Pepê conquistou o bicampeonato do Campinas, e seu terceiro título em cinco anos (venceu também em 2014) sem nunca ter cedido a ponta. Pepê foi campeão com 140 (69-71) tacadas, quatro abaixo, e foi o único a quebrar o par do campo nos dois dias do torneio. Neste domingo, Pepê jogou o par de ida, com dois birdies e dois bogeys, e definiu o título com novo birdie no 16, quando sua vantagem havia caído novamente para uma tacada.

Negrini, que já havia perdido o título do Campinas para Pepê, em 2017, também por duas tacadas, começou a perder o título deste ano ao jogar duas acima no primeiro dia, para começar o domingo cinco tacadas atrás. O jogador revelado no Damha fez de tudo – foram seis birdies para jogar quatro abaixo, a melhor volta do torneio -, mas sua reação esbarrou na regularidade de Pepê que fez oito pares na segunda metade do campo. Negrini ficou em segundo com 142 (74-68) tacadas, duas abaixo do par. Ninguém mais quebrou o par para 36 buracos.

Destaques - O juvenil Matheus Park, do Paradise, um dos golfistas brasileiros que mais tem acumulado bons resultados nos últimos meses, completou o pódio, com 147 (78-69), depois de ter sido o terceiro e último a jogar abaixo de 70 em toda a semana. Guilherme Grinberg, do São Paulo, campeão brasileiro pré-juvenil de 2017, fez um bogey no 18 para terminar em quarto, com 148 (77-71), uma tacada atrás. Gui foi o quarto e último a quebrar o par do campo em todo o torneio.

Richard Dordovic, de São José dos Campos, ficou em quinto, com 152 (80-72), seguido por Fernando Augusto Silva, da Academia GolfRange Campinas (AGRC), com 153 (79-74). Completaram os Top 10 Matheus De Paula, do Damha, com 154; Alessandro Fonseca, a AGRC, com 154, Fernando Vieira dos Santos, do Ibiúna, com 155; e Luiz Gama, do Campinas, campeão do torneio em 2010 e 2012, com 155.

Handicaps - Na categoria com até 8,5 de handicap índex, Alessandro Fonseca, da AGRC, venceu ao somar 140 tacadas, seguido por Fernando Vieira dos Santos, com 141, e Lyn Ahn, do Guarapiranga, com 143. Na 8,6 a 14, mais uma vitória da AGRC, com Raimundo de Souza vencendo com 136 tacadas, seguido por dois jogadores casa: Jae Yeong Kim, com 140, em Marcos Vinicius Guedes, com 141.

 

Na 14,1 a 19,4, vitória de Duck Ho Lee, do Campinas, campeão com 135 tacadas, seguido por Douglas Mesquita, da AGRC, com 140, e por Kazuaki Ebara, do Campinas, com 141. Na 19,5 a 25,7, Jong Tai Kim, do Campinas, venceu com 134 tacadas, seguido por Joaquim de Oliveira, da AGRC, com 138, e por Richard Witte, do Campinas, com 139.

Feminino - Entre as mulheres, o pódio scratch foi exclusivo das jogadoras da casa. Isu Choi venceu com 167 (88-79) tacadas, seguida por Jessica Cha, com 175 (82-93) e por Eliana Kim, com 179 (89-90). Leticia Mont Serrat Colombo, do Club Athletico Paulistano, ficou em quarto na geral, com 180 (89-91), mas foi a campeã entre as de handicap até 16.

Na 16,1 a 25,7, dobradinha do Campinas com Jang Yoon Im campeã, com 142 tacadas, contra 149 de Julia Iegami. Rosa Kamizaki, do Arujá, ficou em terceiro, com 159. Houve ainda prêmios especiais para o drive mais longo e preciso, no buraco 13, ganho por Anailson Silva, da AGRC; e dois de bolas mais perto da bandeira (Nearest to the Pin) ganhos por Jong Yoon In, de Campinas, e Douglas Black, da AGRC, nos buracos 2 e 10, respectivamente. Yoon In ganhou uma hospedagem de uma semana no Lifetime of Vacation Resort, de Orlando nos EUA, oferecido pela Alabastour, agência oficial do II Torneio Internacional FPG, que este ano será jogado em Las Vegas, de 15 a 24 de novembro.

Premiação - Mauro Batista, diretor executivo da Federação Paulista de Golfe (FPG), comandou a entrega de prêmios, que teve a mesa composta por Ivo Iegami, presidente do Campinas; Otavio Mizikami, da Honda; Antonio Carlos Padula, presidente da FPG, Gedielson Silva e Lilian Mizikami, capitães do Campinas, Helio Shimpei e Mario Numada presidente do Arujá.

O 54º Campeonato Aberto Masculino e o 35º Feminino do Clube de Golfe de Campinas, válidos para os rankings scratch e com handicap da Federação Paulista de Golfe (FPG) e como classificação do Campeonato Latino-Americano de 2018, tiveram patrocínio Master da Honda Automóveis do Brasil, apoio da Beni Car, organização do Clube de Golfe de Campinas e supervisão da Federação Paulista de Golfe.

Resultados completos