Federação Paulista de Golfe

Notícias

  • Home >>
  • notícias
domingo 18 de março de 2018

Bandeirantes: Jinbo Ha e Beatriz Junqueira vencem torneio do ranking mundial, em Itu

Coreano conquista o tricampeonato por oito de vantagem. Juvenil do Itanhangá despachou adversárias

 

Padula com campeoes 1000

Acima, Antônio Padula, presidente da FPG, entrega os trofeus a Jinbo Há e Beatriz Junqueira, campeões do Aberto Bandeirantes 2018. Abaixo, todas as imagens da premiação, em alta resolução. Fotos: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação

O coreano Jinbo Há, radicado em São Paulo, que jogou em casa, e a juvenil carioca Beatriz Junqueira, do Itanhangá, tiveram vitórias incontestes e por placares dilatados no Aberto Bandeirantes de Golfe, encerado neste domingo, 18 de março, no Terras de São José Golfe Clube, em Itu (SP). O torneio organizado pela Federação Paulista de Golfe (FPG), que está entre os mais importantes do Brasil, valeu para o Ranking Mundial de Golfe (WAGR), para os rankings brasileiro e estadual, além de contar como seletiva para o Campeonato Latinoamericano de Golfe de 2019.

Apesar de os dois campeões terem deixado a bola a centímetros da bandeira no buraco 15, de par 3, nenhum dos 120 participantes conseguiu levar o carro Honda HR-V Touring, no valor de R$ 110 mil, oferecido para quem fizesse um hole-in-one lá. Mas as duas hospedagens de sete dias para quatro pessoas, em resorts de Orlando, ofertadas pela Alabastour, operadora oficial do II Torneio Internacional da FPG, nos buracos 4 (Silver Lake Resort) e 12 (Summer Bay Orlando), foram ganhas por Victor Chin Li e Jinbo Há, respectivamente.

Domínio - Jinbo, que vinha de vitórias no Bandeirantes em 2016 e 2017, provou pelo terceiro dia consecutivo ter completo domínio do campo onde joga e treina regularmente ao ser o único a jogar três voltas abaixo de 70, para vencer com 202 (67-69-66) tacadas, 14 abaixo do par e oito de vantagem sobre os adversários. Neste domingo, depois de fazer o par nos cinco primeiros buracos, Jinbo ganhou cinco tacadas em seis buracos seguidos, do 6 ao 10, com um eagle no 9, onde colocou a segunda no green e embocou um putt de 15 metros, e três birdies, um deles também de muito longe. Ele ainda fez mais dois birdies nos três buracos finais, entremeados de um bogey – seu único do dia – no 17.

Patrocínio é uma via de mão dupla e Jinbo reconheceu isso agradecendo ao Terras de São José por abrir seu campo para ele jogar, e também por poder treinar na Jack Nicklaus Academy of Golf, que fica no vizinho condomínio do Terras 2, que desde janeiro é comandada por Philippe Gasnier, um dos mais premiados profissional de golfe do país, e primeiro brasileiro da história a conseguir jogar no US Open.

Destaques - Marcos Negrini, do Damha, que chegou como o único tricampeão da história do Bandeirantes (2012, 2013 e 2014), colocou-se em posição de levar seu quarto título, ao ser líder isolado do primeiro dia, mas pôs tudo a perder no sábado, quando jogou três acima depois de fazer seu único birdie do dia no buraco final. Neste domingo, Negrini jogou bem ao fazer quatro birdies e um único bogey, mas jamais teve chances de se recuperar do déficit de cinco tacadas da véspera. Foi vice-campeão, com 210 (66-75-69) tacadas, seis abaixo. Ninguém mais terminou abaixo do par.

Lucas Park, do Paradise, mesmo errando mais putts do que jamais se viu em seu jogo, ainda ficou em terceiro, com 216 (69-73-74), o par do campo. Breno Domingos, da Associação Golfe Público de Japeri, que fez o melhor resultado da véspera, fez seu pioro resultado da semana, mas ainda terminou em quarto, com 219 (74-69-76), três acima. Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, depois de duas voltas ruins fez o segundo melhor resultado do domingo para ficar em quinto, com 220 (76-77-67) empatado com Paulo Vitor Mattos (72-74-74), do Ipê, campeão deste torneio em 2015.

Outro que teve algo a comemorar no domingo, foi Gui Grinberg, do São Paulo, que depois de duas voltas ruins, também jogou cinco abaixo na volta final, para ficar em nono, com 224 (76-81-67). Thomas Choi, seu companheiro de clube, que começou o dia em segundo, descarrilou na segunda metade do campo, onde fez dois duplos bogey a caminho de jogar oito acima e despencar para o sétimo lugar, com 221 (70-71-80).

Handicaps - Na classificação por handicaps índex até 8,5, o campeão foi Richard Dordevic, da Associação Esportiva São José, com 207 (71-70-66) tacadas, nove abaixo, seguido por Pedro Luca, de Bauru, com 212 (73-70-69) e por Renato Araújo, do Terras de São José, com 215 (69-74-72). Na 8,6 a 14, vitória de Marcelo Domingues, da Academia Golf Range Campinas (AGRC), com 139 (71-68) tacadas, seguido pelo juvenil Felipe Schmitt, do Clube de Campo, com 143, e por Luiz Carlos Rosolen, do Avaré, com 145 (72-73).

Na 14,1 a 19,4, Marcel Ono, do São Paulo Futebol Clube, venceu com 135 (68-67), seguido por Marcos Almeida, do Vila da Mata, com 136 (68-68) e por Marcelo Boturão, do Terras de São José, com 137 (66-71). E, finalmente, na 19,5 a 25,7, ganhou Alexandre Leonardi, do Terras do Golfe, com 139 (65-74), seguido por dois jogadores da Academia Golf Range Campinas, ambos com 139 (70-73): Aluísio Victal, que jogou seu primeiro torneio e levou o vice-campeonato por ter jogado melhor nos nove buracos finais, e Lim Thiangu Sou .

Pré-seniores e seniores - Houve ainda prêmios especiais para os melhores resultados das categorias pré-sênior e sênior. Entre os pré-seniores, venceu Joakim Thrane, do Clube de Campo, com 224 (77-74-73) tacadas, ficando o vice-campeonato para Renato Araújo, do Terras de São José, com 233 (75-80-78). Silvio Mariano de Souza, de Pernambuco, levou a medalha de bronze, com 248 (84-82-82).

Entre os seniores, Luiz Augusto Pereira de Almeida, o Gugu, do São Paulo Golf Club, fez a melhor volta do grupo na rodada final para virar o jogo e vencer com 233 (78-81-74) tacadas. Pedro Luca, de Bauru, foi o vice, com 236 (81-78-77), e Roberto Gomez, do Clube de Campo, levou a medalha de bronze com 239 (82-81-76).

Feminino - Na categoria feminina, com algumas das favoritas jogando muito aquém de suas possibilidades, a juvenil Beatriz Junqueira, do Itanhangá, que ainda não completou 16 anos, fez a melhor volta do torneio neste domingo para vencer seu segundo torneio do ranking mundial ao somar 224 (77-74-73) tacadas, oito acima. Roberta Moretti Avery, do Poços de Caldas, líder do primeiro dia, não conseguiu jogar bem no final de semana, mas ainda ficou em segundo, com 239 (74-84-81). Vitoria Monteiro, de Japeri, completou o pódio, com 245 (79-85-81).

Kyoung Aie Kim , do Campinas, foi campeã da categoria com até 16 de handicap índex, com 225 (73-76-76) tacadas. A seguir terminaram Karen Hoshino, do São Paulo, com 233 (79-79-75) e Fernanda Lacaz, do São Fernando, com 234 (81-81-72). Na 16,1 a 25,7, o pódio teve Julia Vilas Boas, da FPG, com 153 (78-75); Paulina Essaki, de São José, com 164 (83-81), e Rosa Kamizaki, do Paradise, com 166 (77-89).

Premiação - Logo após o almoço de encerramento oferecido pela Federação Paulista, foi feita a premiação do torneio, apresentada por Mauro Batista, diretor-executivo da FPG, que teve a mesa composta ainda por Antônio Padula e Ademir Mazon, presidente e vice da entidade; Roberto Gomez, representando a Confederação Brasileira de Golfe (CBG); Cesar Federmann, do Terras de São José; e Stela Bihar, capitã do Terras de São José.