segunda-feira 06 de novembro de 2017

Nikkey do Brasil: Alex Yugo Hirai conquista seu terceiro título, em dia de festa e hole-in-one

No feminino, Carla Ziliotto vence pela oitava vez e amplia seu recorde no torneio da colônia japonesa

 

Mesa com campeoes hd

Yasuda, Mizikami, Noguchi, Carla, Yugo,Numada, Tikasawa, Gomez, Batisa e Fukada. Foto: Thais Pastor/F2 Comunicação

Alex Yugo Hirai, do São Fernando foi o campeão do 47º Campeonato Nikkey de Golfe do Brasil – Honda Open, encerrado neste domingo, 5 de novembro, no Arujá Golf Clube, em Arujá (SP). No feminino, vitória de Carla Ziliotto, do Arujá, num dia marcado por um hole-in-one, Yoshiyuki Uesugi, de 78 anos, do Amazon Country Club, que ganhou um Honda HR-V (saiba mais), e por uma histórica festa dos golfistas da colônia japonesa no Brasil, que reuniu 200 jogadores e terminou com um banquete de comida japonesa após a cerimônia de premiação que contou, entre outros, com o novo Consul Geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi.

Hirai começou o dia perdendo por uma tacada para Guilherme Grinberg, do Lago Azul, campeão brasileiro pré-juvenil de 2017, que pode jogar por ser filho de uma descendente de japoneses. Na primeira metade do jogo, debaixo de chuva fina e garoa, com vento, Hirai já havia virado o jogo e aberto três tacadas de vantagem. Mas Gui reagiu no final e chegou a estar apenas uma tacada atrás, antes de dar quatro putts no green do 17 e perder por uma, apesar do birdie que fez no 18, contra bogey do adversário.

internasw fpg

Alex comemora a tacada decisiva no 18, para vencer por uma, e os pódios masculino e feminino. Fotos: Ricardo Fonseca e Thais Pastor/F2 Comunicação

Resultados - Hirai foi campeão com 153 (74-79) tacadas, contra 154 (73-81) de Gui. Alex Kawaharada, ex Arujá, hoje no Imperial, terminou em terceiro com 159 (82-77), depois de ter feito o melhor resultado do domingo. Leonardo Yoshikawa, de Bastos, ficou em quarto, com 160 (81-79), depois de ter feito o melhor resultado da segunda metade do campo (-1), graças a três birdies, e um eagle no 18, de par 4, onde bateu driver para deixar a bola a dois metros do buraco. E isso apesar de uma tacada a mais que foi validade por ele ter assinado o cartão com esse erro. Luiz Miyagi, do Arujá, ficou em quinto, com 165 (82-83).

Esse foi o terceiro título de Hirai, que havia vencido em 2004 e 2015, além de ter sido vice-campeão em 2016, quando foi surpreendido por Oya, do Pará, que não pode vir defender o título. Além das belas peças de cerâmica que foram os troféus do torneio, Hirai ganhou a Taça Embaixador, a Taça Consulado do Japão e a Taça Federação Paulista de Golfe (incluído uma réplica para levar para casa), todas de posse transitória, e a Taça Nikkei.

Entre os homens de handicap índex até 12,6, Ademilton Queiroz, do Paradise venceu com 142 (71-71), e cinco de vantagem sobre dois adversários: Alex Kawaharada, vice-campeão com 147 (76-71), e Christopher Daniels, do São Paulo Futebol Clube Golfe (SPFCG), terceiro com 147 (74-73). Na 12,7 a 21,3, houve um tríplice empate, com 144 tacadas, onde Isamu Yoshino, do Manaus CC (74-70) foi o campeão, seguido por Marcel Ono, do SPFCG (72-72), e Luiz Masso Higa , do Arujá (70-74).

Feminino - Na competição scratch feminina, ninguém pode com Carla Ziliotto, que foi campeã de ponta a ponta, nove tacadas à frente da juvenil Karen Hoshino, do São Paulo GC. Esse foi o oitavo título de Carla no Nikkey, ampliando assim seu recorde de maior ganhadora do torneio. Priscila Iida, hoje profissional no Japão, era a recordista anterior, com seis títulos, até ser superada por Carla, com sua vitória de 2016.

Aguarde álbum de fotos completo!

Carla venceu com 151 (79-72) tacadas, depois de jogado o par do campo, melhor volta de todo o torneio, neste domingo. Karen manteve a pressão boa parte da rodada, mas errou muito no final para ficar em segundo, com 160 (80-80). Em terceiro, empatadas com 175, terminaram Sueli Miyuki Horii, do Paradise (93-82) e Stela Miyagi, do Arujá (84-91). Além da Taça Nikkey, Carla ganhou também a Taça Federação Paulista de Golfe, incluído uma réplica para levar para casa.

No feminino com handicap houve um tríplice empate e, 151 tacadas, que terminou com Sueli Horii campeã (81-70), Stela Miyagi vice (72-29) e Akiko Kawasaki, do PL, em terceiro (72-79).

Seniores - Os seniores (55 anos ou mais) tiveram lugar de destaques no Nikkey. No masculino, Masakazu Shoji, do Arujá, foi campeão com 158 (80-78) tacadas, e cinco de vantagem sobre dois jogadores com 163 tacadas e os mesmos parciais (84-79): Hiroshi Takayasu, também do Arujá que levou o troféu de vice-campeão por ter jogado melhor nos nove buracos finais, e Teruo Tamura, do Alphaville (PR).

Na categoria sênior com handicap, Eduardo Higashi, de Bastos, venceu na até 12,9, com 143 (72-71), seguido por Teruo Tamura, do Alphaville, com 145 (75-70), e por Jorge Nagae, do Taiá, com 147 (74-73). Na 13 a 23,8 Mamoru Kondo, do Caxangá, foi campeão com 131 (70-61), o melhor net da semana, seguido por Saito Nelson, do Arujá, com 136 (70-66) e por Yoshihiro Miyamura, do Alphaville, com 137 (68-69).

Na sênior feminino, Lídia Sawada, do Arujá, foi a campeã, com 180 (92-88) tacadas, conta 185 (85-100) de Helena Miyaguti, do São Fernando. Já no sênior feminino com handicap, Keiko Shimomaebara, do PL, venceu com 142 (71-71) seguida por Ivete Aoki, do Arujá, com 143 (72-71), e por Shigueko Sako, com 148 (68-80).

Superseniores - Os superseniores (76 anos ou mais) foram uma atração à parte. No masculino, só deu Arujá no pódio, com Massaki Sawada campeão com 136 (71-65), seguido por Yoshiyuki Uesugi, o homem do hole-in-one, que foi ainda vice-campeão com 142 (73-69) e Sako Katsuji, com 142 (71-71).

Na categoria supersênior feminina (71 anos ou mais), Ikegami Yoneko, do Arujá, foi campeã com 141 (64-77) seguida por Rosa Kamizaki, do Alphaville, com 145 (73-72) e por Hideko Bando, do PL, com 148 (74-74). Mas o destaque da categoria foi Miyoko Higashi, de 90 anos, a mais velha competidora do Nikkey, que fiou em sexto lugar e ganhou uma homenagem especial, no final do torneio, com direito a “Parabéns a Você”.

Cerimônia - A cerimônia de entrega de prêmios teve a mesa composta por Muneki Tikasawa, presidente da Associação Nikkey de Golfe do Brasil, que congrega mais de 3 mil golfistas; Mario Numada, presidente do Arujá, o clube anfitrião; Yasushi Noguchi, Consul Geral do Japão em São Paulo; Otávio Mizikami, diretor da Honda Automóveis do Brasil que fez a entrega simbólica da chave do Honda HR-V a Uesugi por seu hole-in-one no buraco 2; Atsushi Yasuda, diretor executivo da Sompo Seguros; Hilário Kobayashi, diretor da Yamaha do Brasil; Roberto Gomez, diretor Técnico da Confederação Brasileira de Golfe; Mauro Batista, diretor executivo da Federação Paulista de Golfe; e o empresário Takaharu Fukada, importante doador do torneio.

Foi feita ainda um agradecimento a Eizo Toyofuku, diretor da Panasonic do Brasil; Hiroaki Kawabe, diretor presidente da Sompo Japan Nipponic do Brasil; Kenji Watanabe, diretor presidente da Kawasaki do Brasil; e Eishim Shimada, presidente da Yakult, todos importantes para a realização do evento.

Encerramento - O 47º Campeonato Nikkey de Golfe do Brasil – Honda Open terminou com o banquete japonês, onde não faltaram, sushis, sashimis e outra iguarias da culinária japonesa. A seguir foram sorteados dezenas de brindes oferecidos pelos patrocinadores e amigos.

No próximo ano será realizado o 48º Campeonato Nikkey de Golfe do Brasil, coincidindo com os 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil, iniciada com a chegada do navio Kasato Maru, em Santos, no dia 18 de junho de 1908. Planeja-se um torneio em dois clubes – PL e Arujá – com a participação de 500 ou mais golfistas.

Resultados finais





Federação Paulista de Golfe