sexta-feira 14 de julho de 2017

Aberto Feminino do Gávea: Lauren Grinberg, do Lago Azul, reage para ser vice-campeã

Laura Caetano de Brasília vence de ponta a ponta, com Meidy Gama, do Gávea, em terceiro

 

Lauren Grinberg e Robert Stewart 1024

Acima, Lauren Grinberg com o prêmio de vice-campeã entregue pelo patrocinador Robert Stewart. Abaixo, Laura Cetano recebendo a taça de campeã de Elena Sung e Mauro Bayout. Fotos: Fábio Vicente

Depois de começar a semana em terceiro lugar, Lauren Grinberg, do Lago Azul, a número 1 do Brasil, recuperou uma posição para ser a vice-campeã do Campeonato Aberto Feminino do Gávea Golf & Country Club, no Rio de Janeiro, que, a partir deste ano, passou a valer para o ranking mundial amador de golfe, além de contar pontos para o ranking nacional. A campeã de ponta a ponta foi Laura Caetano, do Clube de Golfe de Brasília, que no último domingo já havia sido a melhor brasileira do Amador do Brasil, dominado por estrangeiras.

Elena Sung capita Laura Caetano e Mauro Bayouat 650A vitória de Laura, a brasileira em atividade no Brasil mais bem colocada no ranking mundial de golfe, foi inconteste, depois de ela fazer o melhor resultado dos quatro dias de torneio, incluindo a melhor volta de toda a competição, na rodada final, nesta quinta-feira 13 de julho. Ela foi a única a quebrar 80 nos três dias, para vencer com 227 (76-77-74) tacadas, 20 acima do par, com dez de vantagem sobre Lauren, que somou 237 (79-80-78). Ambas fizeram apenas três birdies em 54 buracos, nenhum na rodada final, mas os grandes erros de Laura foram muito menores, “apenas” quatro duplos bogeys e 15 bogeys, contra um quádruplo, um triplo e três duplos bogeys, além de 20 bogeys, de Lauren.

Mais destaques - O pódio foi completado por Meidy Gama, indonésia radicada no Brasil, do Gávea, que confirmou por que é a melhor jogadora do Rio de Janeiro ao terminar em terceiro, com 238 (77-84-77), apenas uma tacada atrás da líder do ranking brasileiro. Destaques ainda para Thuane Oliveira, do campo público de Japeri, a última a quebrar 80 na volta final para ainda terminar em quarto, com 143 (82-82-79).

Já a juvenil Fernanda Lacaz, do São Fernando, que chegou à volta final com chances de subir ao pódio, terminou em quinto, com 246 (81-81-84), ainda assim um bom resultado para ela que começa a disputar o ranking nacional e que fez o maior número de birdies na semana – cinco – contra três de todas as jogadoras à sua frente. Vitoria Monteiro, também de Japeri, ficou em sexto, com 254 (82-87-85), e Luiza Caetano, irmão gêmea da campeã, acabou em sétimo, com 256 (91-84-81) e fez o único eagle da semana, no buraco 9, de par 5, na volta final.

Handicaps - Na classificação por handicaps índex até 16, Meidy Gama foi campeã do 211 (68-75-68) tacadas, quatro acima do par (69). Jacqueline Lippi, de Teresópolis, levou o troféu de vice-campeã, com 215 (73-72-70), mesmo total de Laura (72-73-70), que teria perdido de qualquer maneira nos critérios de desempate, mas não concorria a troféu já que os prêmios com a categoria scratch não eram acumuláveis. Vitória Monteiro ficou a seguir, com 221 (71-76-74).

A grande maioria de competidoras disputou as categoria seguintes, em 36 buracos no sistema stableford, onde duplos bogeys ou piores não valem pontos. Na de 16,1 a 28,2, a campeã de ponta a ponta foi Luli Aranha Fraga, do Gávea, com 72 pontos, contra a alemã radicada no Rio Xênia Von Góes, ex-capitã do Gávea, com 65. Keiko Shimomaebara, do PL Golf Club, de Arujá (SP), ficou em terceiro, com 60 pontos, seguida por Daniela Bandeira de Freitas, do Itanhangá, com 59, e por Leticia Rocha Miranda, do Gávea, com 38.

Destaques - A anfitriã Elena Sung, capitã do Gávea, somou 57 pontos e dividiu o sexto lugar com Márcia Sampaio, de Petrópolis, e Jeannette Medina Riddell, do Gávea. Lúcia Leite Garcia, de Petrópolis, ficou a seguir, com 56, seguida por três jogadoras empatadas em décimo, com 54: Katia Spolavori, do Gávea, e Takako Takashima e Alda Matsuda, do Itanhangá. Também somaram mais de 50 pontos duas jogadoras de São Paulo: Maristela Araújo, do São Francisco (52), e Jane Giltrup, da Academia GolfRange Campinas (51).

Na 28,3 a 33,2, também stableford, houve empate em primeiro com 60 pontos, mas Jane Canzi, do Itanhangá, foi campeã e Denise Araripe, do Gávea, vice, nos critérios de desempate (melhor volta final). Valeria Maisonnave, do Gávea, ficou em terceiro, com 59. A argentina Alícia Ramal, do Gávea, ficou em quarto, com 56, seguida por três jogadoras do Itanhangá: Gilda Tostes Freire (55), a japonesa Hisako Tsujomoto (55) e a chinesa Chin Pi Tsai (51). Gabriela Itagiba, do Gávea, veio a seguir, com 37.

Premiação - O torneio terminou com um almoço de premiação e entrega de prêmios, com a mesa sendo composta por Mauro Bayout, presidente da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro (FGERJ), Elena Sung, a capitã, e por Robert Stewart, um dos patrocinadores.

O Campeonato Aberto Feminino do Gávea Golf & Country Club contou os apoios de Stewart Engenharia e Participações, Golf Travel, Granado, ADCOS Cosmética de Tratamentos, Christian Dior, Laroche-Posay, Sucrégolf, Skin Ceuticals e Vichy.

Resultados completos





Federação Paulista de Golfe