quinta-feira 13 de julho de 2017

Aberto Sênior de São Paulo: Hideaki Iijima supera Lyn Ahn no playoff, para vencer de ponta a ponta

Plinio Albregard foi o campeão pré-sênior, enquanto Rosa Fernandes levava o título feminino, nesta quinta, 13 de julho, no Arujá

 

Campeoes Scratch Hideaki Iijima, Rosa Fernandes e Plinio Albregard 1024

 

Internas FPGAcima, os três campeões scratch – Iijima, Rosa e Plínio. Ao lado, de cima para baixo, os pódios sêniores até 14; de 14,1 a 23; de 23,1 a 32; os quatro campeões por idade; o pódio scratch pré-sênior; pré-seniores com handicap de 14 a 23; pódio scratch feminino; feminino até 25; de 25,1 a 32, e a mesa de premiação com Mario Numada, Ademir Mazon e Sumio Ono

 

Um putt de seis metros para salvar o par no primeiro buraco do desempate deu a Hideaki Iijima, do PL Golf Club, o título do 26º Campeonato Aberto de Golfe Pré-Sênior e Sênior do Estado de São Paulo – Taça Augusto de Pádua Soares, encerrado nesta quinta-feira, 13 de julho, no Arujá Golf Club, em Arujá (SP). O evento, que reuniu 80 jogadores de 24 clubes paulistas, teve apoio da Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS), valeu para os rankings estaduais dessas categorias e classificou os campeões sênior e pré-sênior scratch para representar a Federação Paulista de Golfe (FPG) no Torneio Interfederações Sênior, dias 2 e 3 de novembro, no Broa Golf Resort, em Itirapina (SP).

Iijima começou o dia seis tacadas à frente de Lyn Ahn, do Guarapiranga, que conseguiu recuperar toda a desvantagem nos nove buracos finais. Iijima jogou dez acima na segunda metade do campo, com apenas um par, enquanto Lyn Ahn fazia quatro pares e um bogey, do 14 ao 18, para conseguir levar o jogo para o playoff. O desempate foi no buraco 18, de par 4, aonde os dois chegaram com a segunda na banca da direita do green. Mas, depois que Iijima embocou o putt para salvar o par, o buraco ficou pequeno para Lyn Ahn, que errou de menos de dois metros.

Destaques - Iijima (75-85) e Ahn (81-79) haviam empatado com 160 tacadas. Pedro Luca, de Bauru, que começou o dia na vice-liderança, caiu para o terceiro lugar, com 162 (80-82). Eduardo Nagao, que fez a melhor volta da rodada final, terminou em quarto, com 165 (87-78), para ser o melhor jogador da casa, enquanto Shozo Karasawa, do Vista Verde, que defendia o título, terminava em quinto, com 168 (84-84).

A boa volta final, no entanto, rendeu a Nagao o título de campeão entre os jogadores de handicap índex até 14, com 137 (73-64) tacadas. Frank Wisbrun, do São Paulo, foi o vice-campeão, com 140 (71-69), e Sumio Ono, do Arujá, completou o pódio, com 142 (71-71), apenas uma tacada à frente de Ricardo Iguchi, da Associação Esportiva São José, o clube com a maior delegação visitante do torneio, que somou 143 (71-72).

Mais seniores - Na 14,1 a 23, Massaki Sawada, do Arujá, somou 135 (68-67) para vencer de virada sobre Seizo Yano, do PL, vice com 138 (70-68). Um tríplice empate no terceiro lugar foi decidido nos critérios de desempate que favoreceu Satoru Harayama, do PL (70-68). Rubens Rizzo (70-68), do Champs Privés, e Antônio Nilton Lima (69-69), do Arujá, ficaram em quarto.

Na 23,1 a 32, dupla virada no placar com Nelson Sato, do Itapeva, vencendo com 150 (76-74) e Jesus Guerrero, do Arujá, sendo vice-campeão, com 151 (76-75). Mario Dias, também do Itapeva, líder do primeiro dia, caiu para terceiro, com 153 (73-80), seguido por Rubens Asam, do Vila da Mata, com 157 (79-78).

Idades – Num torneio como esse, onde havia 38 jogadores – quase metade dos inscritos – com 65 aos ou mais, sendo que 21 deles (um quarto) com mais de 70 anos, incluindo dois com mais de 80, não poderia faltar a premiação para as faixas etárias dos chamados superseniores. Um luxo a que poucos esporte podem se dar.

Entre os de 55 a 64 anos, os “caçulas” da turma, o campeão foi Seizo Yano, do PL, com 136 (67-69) tacadas, contra 137 (73-64) de Eduardo Nagao, do Arujá. Na 65 a 70 anos, venceu Satoru Harayama, do PL, com 138 (70-68), no desempate com Antônio Lima, do Arujá (69-60). Na 71 a 75 anos, Julio Nakao, do Arujá, somou 145 (71-74) e venceu com grande vantagem sobre Akio Ukon, também do Arujá, que somou 152 (79-73). E entre os de 76 anos ou mais, Massaki Sawada, do Arujá, foi o campeão, com 139 (68-71).

Pré-seniores - Na categoria pré-sênior (40 a 54 anos), Plínio Antônio Publio Albregard, do Arujá, venceu de ponta a ponta com 167 (83-84), sem nunca ser ameaçado. Fernando Fernandes, do Vila da Mata, ficou com a medalha de prata, com 174 (86-88), enquanto Sandro Conceição, do São Paulo Futebol Clube Golfe, ganhava a medalha de bronze, com 176 (88-88). Ademilton Queiroz, do Paradise, líder da véspera, se perdeu na primeira metade do campo e terminou em quarto, com 177 (80-97).

Na classificação pré-sênior entre os de handicap índex até 14, venceu Laércio Suguimoto, do Lago Azul, com 149 (74-75), no desempate com Wellington Aderaldo, do Itapeva, que ficou com a prata por ser jogado pior nos buracos finais. E na 14,1 a 23, o pódio teve Adriano Da Silva, do Itapeva, campeão com 143 (74-69), Marco Berti, do Taiá, vice, com 148 (75-73) e Luiz Claudio Mello, do Arujá, terceiro, com 154 (76-78).

Feminino - Entre as mulheres, vitória tranquila de Rosa Fernandes, de São José, que somou 176 (91-85) tacadas. Lidia Sawada foi a vice-campeã, com 189 (101-88), enquanto Tania Fogaça, de São José, levava a medalha de bronze, com 193 (100-93), virando o jogo sobre Helena Zoriki, do Arujá, que ficou em quarto, com 194 (96-98).

Nas categorias femininas com handicap, Tania Fogaça venceu entre as de índex até 25, com 141 (74-67), seguida por Walkiria Thrane, do Clube de Campo, vice com 146 (73-73). E, finalmente, na 25,1 a 32, Chou Fen, de São José, venceu com 144 (75-69), contra 151 (71-80) de Mitie Basto, do Arujá.

Premiação - Mauro Batista, diretor executivo da FPF, abriu a entrega de prêmios falando sobre a homenagem a Augusto de Pádua Soares, um dos grandes nomes da história do golfe brasileiro, que emprestou o nome à Taça. A mesa foi composta pelo anfitrião Mario Numada, presidente do Arujá; por Ademir Mazon, vice-presidente de Desenvolvimento e Novos Projetos da FPG; e por Sumio Ono, também do Arujá.

A FPG, como faz em todos os torneios, premiou as categorias scratch com medalhas de ouro, prata e bronze, dentro do espírito olímpico do golfe, que retornou aos Jogos Olímpicos a partir do Rio 2016. No final foram sorteados cinco green-fees e cinco baldes de bolas no Embrase Golf Center, ganhos por Juarez Mascarello, e uma bolsa de golfe, com todos os tacos, da Strata, mais cinco aulas no Embrase Golf Center, ganhas por Tânia Fogaça.

Clique aqui para ver os resultados completos

 

Aguarde: Àlbum de Fotos, com centenas de imagens em alta definição de todo o torneio!

 

Aproveite e curta a nova página da FPG no Facebook!

face curtir

 





Federação Paulista de Golfe